Ruivas, Louras & Morenas

terça-feira, 6 de maio de 2008

Ora aí está uma cerveja que nunca passará despercebida, principalmente se for servida no seu quase inacreditável copo. Quem se deparar com ela assim servida, e for medianamente curioso, decerto quererá saber o porquê do insólito objecto.
Quem pensar que é obra do capricho de algum excêntrico, engana-se. Atrás de si, há uma história.
Pauwel Kwak, cuja assinatura aparece gravada no copo, era um cervejeiro dós princípios do século XIX, estabelecido em De Hoorn, e a sua cervejeira era diariamente visitada por um número considerável de diligências de viajantes sequiosos, e que faziam questão de aí matar a sede. Aos respectivos cocheiros, porém, naquela época estava vedado o abandono da carruagem. Ora, a tal situação, decidiu Pauwel tentar obviar de algum modo. E assim foi criado um copo que pudesse ser “encaixado” á diligência, de forma semelhante à com que se encaixa hoje no seu curioso “pedestal”. Que também terá a sua história. Consta que foi criado dessa forma, para que os cocheiros não tivessem que descalçar as luvas - o clima da região é agreste - daí a pega em madeira.
O que posso afirmar também, é que alguns, pouco precavidos com o insólito copo, e respectiva pega, têm, não raras vezes, sido surpreendidos com um indesejado banho de cerveja. Cuidado pois com a 1ª experiência.
Mas para além das curiosidades - até aquela do som que a cerveja faz ao cair no copo, e que se assemelha muito ao “kwak” do nome - a cerveja, outra da Cervejeira Bosteels, é de qualidade assinalável.
Trata-se de uma Belgian Strong Ale, de muita e cremosa espuma, e cor amarelo/acobreado e corpo firme, servido por uma notável carbonatação, que lhe transmite uma facilidade de ingestão tremenda. É uma cerveja…gulosa, e que carece de cuidado, porque os 8%Abv não perdoam.
De aroma franco a maçãs e maltes e especiarias, com sabores a condizer, e que permanece no palato de forma assinalável, embora seja uma cerveja muito “macia”.
Portanto, e como se verifica, da Cervejeira Bosteels só vêm produtos de qualidade.
Triple karmeliet - **********



Cervejeira: Brouwerij Bosteels, Buggenhout, Bélgica
Vol/Alc: 8% Abv
Ano: 2007
Tipo: Belgian Strong Ale
Copo: Kwak Glass



A Cerveja para Principiantes (7) - Os copos


Já aqui falei, logo nos primórdios do blog, da importância do copo na apreciação da cerveja, mas volto hoje a ela, uma vez que se trata de um aspecto que considero importante, e porque os tenho diferenciado nas mais recentes apreciações de cerveja que aqui tenho exposto.
Se é verdade que uma boa cerveja saberá bem em qualquer copo, não o é menos, que a degustação em copo próprio acrescenta alguma coisa ao prazer da degustação. Depois, é também verdade que, sendo as características dos vários tipos de cerveja bem diferentes, óbvio se torna constatar que o copo para cada um dos estilos deverá ter um formato apropriado a acentuar-lhe as virtudes. Afinal, ninguém bebe champanhe num púcaro, ou leite numa “flûte”.
Assim, a seguir se mencionam alguns dos tipos de copos mais habituais, e o tipo de cerveja que cada um melhor servirá:
- Pilsner glass - Esguio o suficiente para conter a espuma e a dar ênfase às gaseificações das cervejas a que se adequa: Pilsner, plis ou tipo pilsner, doppelbock, euro lager, dark lager, Vienna lagger.
Pint Glass - O típico copo inglês, o mais usado nos pubs, e que deve, por lei, conter exactamente um “pint” de cerveja, mais a respectiva espuma. Cervejas a que serve:Bitter, Red Ale, Baltic Porter, Brown Ale, English Pale Ale, Indian Pale Ale, English Porter, English Stout, Irish Red Ale, Milk Stout, Scotch Ale, Oatmeal Ale, Old Ale, Saison/Farmhouse Ale
Weizen Glass - A cerveja de trigo, deverá sempre ser servida neste copo de meio litro, adequado a conter as exuberantes espumas e a apreciar devidamente a riqueza do “corpo” deste tipo de cervejas. Aliás, geralmente as próprias cervejas são vendidas em garrafas com essa capacidade. E são:Wheat beer, Dunkelweizen, Hefeweizen, Kristalweizen,
Goblet, ou Cálice -
Apropriado a grande parte das mais nobres das cervejas, este tipo de copo, resulta na maior parte das vezes num regalo para a vista, uma vez que o esmero que os fabricantes põem na sua feitura, está ao nível das cervejas a que se destina: Abbey Ale, Belgian Pale Ale, Belgian Dark Ale, Trappist Ale.
Cálice (fechado) - Outro copo de que costumam aparecer belos exemplares. Muito semelhantes aos usados na degustação de cognac ou whisky - na Bélgica são mesmo usados modelos pequenos, em sessões de degustação - o formato deste copo é o ideal para reter aromas, especialmente das: Barley Wine, Belgian Strong Dark Ale, Flemish Red Ale, Russian Imperial Stout, Tripel.
Tulipa - Usados em cervejas de espumas intensas - daí o alargar do bordo - a verdade é que o próprio formato, as estimulam, ao mesmo tempo que lhes avivam os “espíritos” e as espectaculares carbonatações. Servem bem a maior parte das cervejas referidas para os dois tipos anteriores, até porque os copos não diferem muito entre si, como se verifica.
Caneca (ou Mug) - Usada especialmente por quem quer beber…muito. Das mais variadas formas e tamanhos, de vidro ou de porcelana, o certo é que levam sempre cerveja bastante. Habitual nas grandes festas da cerveja alemãs, são habitualmente recipiente para cervejas leves e arejadas, mas também são muitas vezes usadas para outras cervejas mais compactas, especialmente stouts e rauchbiers, quando servidas muito frescas, uma vez que as canecas, quando de porcelana, retêm muito bem as baixas temperaturas da bebida.
Flûte - Destinado às cervejas de características “champanhesas“, dispersa rapidamente as substâncias voláteis, realçando assim os aromas, ao mesmo tempo que oferece a excelente visão da intensa gaseificação deste tipo de cervejas. Como por exemplo as: Biére de Champagne/Brut, Pilsner, Lambic, Gueuze, Faro, Eisbock, Dortmunder lager.
Notas finais:
-
Normalmente, as cervejeiras vendem (ou oferecem) copos adequados às cervejas por si produzidas. No entanto, algumas têm mais que um tipo de copo à disposição, pelo que esta utilização de copos não obedece naturalmente a regras rígidas. Já vi lambics servidas, quer em “tulipas”, em “flûtes”, ou mesmo em copo parecidos com os comuns de vinho (iguais aos da witbier da Hoeggarden”).


Etiquetas: ,

 
posted by Vic at 5/06/2008 11:58:00 da manhã |


14 Comments:


At 6 de maio de 2008 às 13:02, Blogger Edu Passarelli

Esta é uma das cervejas que eu acho fantástica! Belo copo, aroma complexo e um sabor delicioso!

Abraços

 

At 6 de maio de 2008 às 20:45, Blogger galvao99

Muito boa para uma noite de verão. God save Bosteels!

 

At 6 de maio de 2008 às 21:41, Blogger Chela

Estos tíos son capaces de hacer algo tan fantástico como Karmeliet y algo tan deplorable como Kwak. Es una de las cervezas más sobrevalorada del panorama belga. Hay que aplaudir el fantástico tranajo de marketing que hay detrás de ella y lo bien que han sabido vender la historia del cochero.

Para mi esta cerveza es un desproposito y un ejemplo de desequilibrio total entre sus sabores, con el alcohol inundandolo todo por un lado, los azúcares propios de la malta( y los añadidos después) por otro y el lúpulo escondiendose detrás de quien sabe que. Nunca creí que iba a decir que no me iba a gustar una cerveza pero Kwak lo consiguió.

El capítulo de hoy de "Cerveza para principiantes" es muy bueno, me encanta.Todavía hay gente que desconoce que cada cerveza debe tomarse en un vaso adecuado para poder disfrutar plenamente de ella. Con este artículo conseguirás que sean muchos menos.Parabens

Haya salud

 

At 6 de maio de 2008 às 21:52, Blogger Chela

Amigo De Almeida, acabo de darme cuenta que no tengo una dirección e-mail a donde enviarte la lista de tiendas y bares de Barcelona. Escribeme a mcadriatgmaildotcom

Ya la tengo lista cargada de probelguismo y no tanto jejejeje.

Haya salud

 

At 7 de maio de 2008 às 20:26, Blogger Tan

Muito legal esse copo !!!
Mas depois olhei os outros ali e acho que sou bem adepta a Caneca !
Abraço.

 

At 8 de maio de 2008 às 10:40, Blogger Chela

Amigo Vitor,

Nos gustaría que te unieras a nuestra esta propuesta de MEME CERVECERO publicando un post en tu blog sobre este tema que te dejo en lazado.Es una propuesta hispanohablante pero yo la quiero hacer extensiva a toda la península como puedes ver en el enlace segundo. Puedes además hacer llegar este tema a tus blogs favoritos y así crear una red meme sobre la forma de servir cerveza en el mundo. Un Abrazo.
Meme Cervecero

¿Cómo pedir una cerveza?

 

At 8 de maio de 2008 às 15:48, Blogger VdeAlmeida

Também aprecio muito, Edu. O copo é mesmo extraordinário
Abraço

 

At 8 de maio de 2008 às 15:48, Blogger VdeAlmeida

Dizes bem, Galvão99, God Save Bosteels
Cheers

 

At 8 de maio de 2008 às 15:51, Blogger VdeAlmeida

Desta não estou de acordo, amigo Chela. Não me parece que o alcoól se sobreponha ao resto dos sabores. Embora inferior á karmeliet, acho-a uma cerveja bem recomendável.
Os gostos, amigos, os gostos...
Para veres como são diferentes os paladares de cada um.

Saúde!

 

At 8 de maio de 2008 às 15:52, Blogger VdeAlmeida

Amigo Chela

Realmente a lista é notável, e avivou-me ainda mais a vontade de voltar a Barcelona

Gracias!

 

At 8 de maio de 2008 às 15:53, Blogger VdeAlmeida

Tan,

É curioso que a caneca é precisamente a que uso menos, eheheh

Abraço

 

At 8 de maio de 2008 às 15:55, Blogger VdeAlmeida

Amigo Chela

Será uum prazer.
Amanhã, aqui estará um post sobre o Meme

Abraço

 

At 22 de agosto de 2008 às 17:01, Blogger alfacinha

Na cidade de Gent, onde nasceu Carlos quinto, o imperador, fica um café formoso, por sua escolha de mais que 300 cervejas belgas. Café " de dulle griet" e quando ali encomenda uma cerveja Kwak ,há vários copos , de um litro ,meio litro etc.Você tem de tirar o seu sapato e o empregado coloca-o numa cesta ,pendurado no tecto até que quiser sair o café , uma coisa divertida e, ao mesmo tempo ninguém roubará os copos . Vala pena visitar o café "Dullegriet "vrijdagmarkt 50 Gent.Na Flandres bélgica
http://blog.seniorennet.be/lisboa

 

At 22 de outubro de 2009 às 20:45, Blogger Marcio

Como diria um amigo meu... "essa é fantardiga"... excelente